O presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, junto com o coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde (CRIS), Paulo Buss, participaram da 65ª Assembleia Mundial da Saúde, realizada de 21 a 26 de maio, em Genebra, Suíça. O objetivo do evento foi explorar novas formas de interação, aumentar o intercâmbio de informações e o compartilhamento de experiências na regulação sanitária mundial.

Os participantes discutiram propostas de uma reforma institucional da OMS em três áreas: programas e definição de prioridades, governança e gestão. Todos demonstraram ampla aceitação pelas cinco categorias propostas: doenças transmissíveis, doenças não-transmissíveis, a saúde através do curso de vida, sistemas de saúde e de vigilância, preparação e resposta. Foi destacada, ainda, a importância do foco sobre os determinantes sociais, econômicos e ambientais da saúde.